Opinião

voltar
  •  
    investimento em maputo

    A competitividade do Carvão em Moçambique

  • Com biliões de dólares investidos nos sectores mineiro e de hidrocarbonetos entre 2011 e 2014, Moçambique vive o Boom dos recursos minerais.

    Olhando apenas para o Carvão, o país encontra-se entre os 10 maiores potenciais produtores de carvão mineral do mundo com reservas estimadas em cerca de 20 Mil Milhões de toneladas. Mas estando as maiores reservas a centenas de quilómetros dos portos da Beira e Nacala, a palavra-chave da Competitividade é a Logistica.

    Situado no Indico e tendo como principal potencial comprador a China, o carvão local, tem que competir com mercados como Austrália, Indonésia ou India que estão bastante mais próximos

    Em paralelo, o preço do carvão diminuiu gradualmente nos mercados internacionais. Em 2012 uma tonelada valia perto de 250 USD. Neste momento valerá cerca de 100 USD o que vem colocar ainda mais problemas na equação

    Como para grandes males, grandes remédios o objetivo é criar uma logística integrada de baixo custo para o transporte de carvão com o desenvolvimento ferroviário de dois corredores: A Linha Ferroviária do Sena e a Linha Ferroviária de Nacala. No Preço FOB do Carvão o custo do Transporte tem um impacto gigantesco que deve ser colmatado da seguinte forma:

    1) Economia de Escala: Transportar grandes volumes, aumentando a capacidade das Linhas Férreas. 42 Toneladas por vagão tem que ser o objetivo.

    Corredores com alto desempenho e boa fiabilidade, com os custos de transportes a tenderem para a redução - O papel dos operadores ferroviários, transitários e de logística no geral é fundamental. Nada se fará sem procedimentos corretos e quadros de alta capacidade técnica.

    2) Aumento do escoamento logo que se torne possível competir no cenário de depreciação do valor do mineral a nível mundial.

    Assim sendo: Através de Parceiras Publico Privadas o Governo Central Moçambicano está no caminho certo. A Reabilitação da Linha Férrea do Sena esta em fase final e o Corredor do Norte pronto a operar.

    A Transitex orgulha-se de ter estado diretamente envolvida na Logistica de reabilitação do Sena e da Construção da Linha de Nacala. Cá estaremos para ajudar a os exportadores e importadores a garantirem sempre a maior eficiência e redução de custos.

     

    Alexandre Franco